Dou água ao regador, dou de beber às flores, e nesse momento vejo o seu sorriso.

Há quem diga que sou louco. 

– Nunca vi uma flor a sorrir – disse-me um dia destes o meu vizinho.

– Isso é porque nunca fechaste os olhos. Experimenta cerrá-los levemente, enquanto escutas a água a cair para as raízes da flor.

O meu vizinho não respondeu. Eu fiquei a pensar que é bom fechar os olhos de vez em quando.